Série sobre FUNDAÇÃO, clássico de Asimov, será produzida pela Apple

asimov_s_worlds_by_farstar09-d7q2uqd.jpg

Hoje a Apple anunciou que vai produzir uma série baseada nos livros da Fundação, escritos por Isaac Asimov, considerada a maior obra de ficção científica de todos os tempos. David S. Goyer (Batman Begins) e Josh Friedman (Guerra dos Mundos) serão os showrunners do projeto.

A trama é ambientada no futuro e gira em torno de Hari Seldon, um psico-historiador — nesse mundo, a psico-história é uma ciência que mistura sociologia e matemática. Com ela é possível usar o presente como base para se determinar acontecimentos futuros e assim permitir ou evitar que eles aconteçam. A saga de Seldon foi contada em três volumes. Posteriormente, Asimov escreveu continuações e prelúdios dessa história.

Ao longo dos anos, inúmeras tentativas de se adaptar Fundação foram feitas: em 1998, a New Line Cinema  anunciou um filme, mas o projeto não foi para frente. Em 2014, a HBO demonstrou interesse na franquia, mas não desenvolveu a produção. A Skydance Media então comprou os direitos de adaptação.

O elenco não foi anunciado e a série não tem previsão de estreia.

Anúncios

Violet Evergarden – o que são os sentimentos?

Ah, os animes… essas animações japonesas que tanto têm a nos ensinar e nos fazer refletir. E, Violet Evergarden é um caso especial, uma história que aborda o desenvolvimento dos sentimentos.

Violet Evergarden, personagem principal do anime de mesmo nome, é uma jovem criada no exército, em uma época de guerra, com o objetivo de ser uma ferramenta, uma arma sem sentimentos, com a função de exterminar os inimigos. No entanto o Major, por ela responsável, não desejava que fosse assim.

Após o fim da guerra, os acontecimentos desta fazem com que Violet não possa mais continuar servindo o Major, aquele à qual a menina tinha dedicado toda a sua vida, militarmente falando.

“Eu te amo” foi a última frase que o Major disse para a jovem, antes destes se separarem. Porém, como a garota foi criada feito uma ferramenta, uma arma de guerra, ela não tem sentimentos e não sabe o que “eu te amo” significa.

Assim, Violet se vê perdida quando a guerra acaba, e vem se tornar uma “autômata de auto-memória”, em uma empresa de um amigo do Major da época da guerra. As “autômatas de auto-memória” são garotas que escrevem cartas, transcrevem os sentimentos das pessoas para o papel, e o objetivo de Violet é, desta forma conseguir desenvolver os seus sentimentos, a fim de saber o que as últimas palavras do Major significam.

O anime mostra a formação e o desenvolvimento dos sentimentos de Violet. A construção de sua humanidade, se importar com os outros, sentir, rir, chorar… é mais que um anime, é uma história sobre o que é ser um humano.

Embalado por uma linda trilha sonora, com músicas belíssimas feito a abertura “Sincerely / True”, de Miho Karasawa, que pode ser escutada logo abaixo, Violet Evergarden vai trabalhando aquilo que verdadeiramente importa, tocar aqueles ao redor, marcar as pessoas, sempre deixar algo de si e sempre aprender algo, contribuir para quem está a sua volta, fazer o mundo destes melhor.

A light novel, com dois volumes publicados entre 2015 e 2016, é escrita por Kana Akatsuki e ilustrada por Akiko Takase. O anime, produzido pela Kyoto Animation com colaboração da Netflix, estreou em janeiro desse ano no serviço de streaming, e está tendo os episódios lançados todas as quintas; será finalizado no começo desse mês de Abril.

É uma história que vale muito a pena ser assistida e re-assistida, nos faz pensar e sentir, tudo isso, com uma das artes e fotografia mais bonitas já vistas, com cenas magníficas como as abaixo. Não deixe de assistir essa história maravilhosa.

Os esportes nos animes

Que anime é um tema batido, geral sabe. Quem é melhor entre o gênero shounen, DBZ ou Naruto? Questão que acaba amizades mais que o +4 do Uno.
A discussão hoje é: quem é o melhor time? O melhor jogador? Hoje o tema é animes de esportes.
Aquela partida que lhe prendeu até o final do episódio, ou então aquela jogada marcante.
Presente na infância de muitos, as discussões são recentes porém os animes de esportes, não. Quem na infância nunca ouviu falar ou assistiu Capitão Tsubasa/ Super campeões ? Se nunca assistiram ou curtem futebol e querem começar a assistir algo do gênero, estes animes são uma ótima escolha.

Se não gosta de futebol, o espaço é democrático. Tem basquete, natação, ciclismo, basebol e muitos outros. Gosta de um tom de comédia. Tem também.
Partidas realistas em que você fica ansioso ponto a ponto? Adivinha?
Dramas bem desenvolvidos são presentes nesse gênero também. Caras bonitos, personagens filhos da mãe, literalmente, tem pra todos os gostos.
Aqui vão algumas indicações:

1 – Hajime no Ippo: boxe

Hajime no Ippo.jpg

2 – Haikyuu: voleibol

Haikyuu.jpg

3 – Free: natação

Free.jpg

4 – Eyeshield 21: futebol americano

Eyeshield 21.jpg

5 – The Prince of tennis: tênis

The Prince of tennis.jpg

6 – Ace of diamond: basebol

Ace of diamond.png

7 – Major: basebol

Major.jpg

8 – Yowamushi pedal: ciclismo

Yowamushi pedal.jpg

9 – Slam Dunk: basquete

Slam Dunk.jpg

10 – Kuroko no basket: basquete

Kuroko no basket.png

Caro leitor, na sua opinião, se o Super Campeões fosse lançado de novo, onde o Oliver jogaria, Real Madrid, Barcelona ou Bayern de Munique?

“Guerra Infinita” – o maior filme de super heróis já feito

Thanos, o maior vilão da Marvel, chega à Terra em busca das seis Jóias do Infinito, artefatos de extremo poder que já figuraram em outros filmes recentemente. Para detê-lo, Homem de Ferro, Thor, Capitão América, Hulk, Pantera Negra, Viúva Negra, Homem Formiga e vários outros super heróis precisarão unir forças.

Todo o universo cinematográfico Marvel-Disney foi pensado e desenhado para esse momento. Assim, podemos esperar uma obra prima para todos os fãs de super heróis e também para os amantes da sétima arte. O trailer recém lançado deixou os fãs super animados. Se ainda não assistiu, assista. Se já assistiu, assista novamente:

Seguindo a linha dos outros “Vingadores”, se tratará de um cross-over entre as histórias dos super heróis. No entanto, provavelmente teremos muitas mortes de personagens. Especula-se que os roteiristas tiveram permissão para matar qualquer personagem que desejassem. Alguns fãs cravam como certa a morte de certos personagens consagrados, como o Homem de Ferro, por exemplo.

Por outro lado, teremos personagens que ainda não haviam aparecido no universo cinematográfico, como a Capitã Marvel, que será interpretada por Brie Larson, vencedora do Oscar de melhor atriz em 2016, pelo filme “O Quarto de Jack”.

Apesar de nenhuma declaração oficial, é provável a aparição de outros novos personagens no filme. Mesmo nunca tendo figurado na cronologia Marvel-Disney, que levou ao Guerra Infinita, Deadpool, Venom, Wolverine, Sentinela, Miss América e outros, são possíveis surpresas no longa à ser lançado no próximo mês.

Por sua vez, as Jóias do Infinito são artefatos cósmicos, anteriores ao universo no qual a história se passa. Há seis delas espalhadas, e Thanos pretende reuni-las para ter poderes inimagináveis.

Apesar do que possa parecer, Thanos não deve ser um vilão “louco”, no estilo “uma máquina de matar”, um titã que quer destruir tudo. Muito pelo contrário, a tendência é uma construção de personagem de uma forma emocional e completa, um ser com motivações, defeitos, vontades, etc.

“Vingadores: Guerra Infinita” é um filme sobre Thanos e em 26 de Abril saberemos se o vilão conseguirá seu objetivo. Não deixe de conferir todas as novidades à respeito do novo lançamento da Marvel aqui no LGH.

Mais uma estrela se junta ao cosmos, #ripstephenhawking

hawking

Na manhã desta quarta-feira (14), aos 76 anos, morreu o físico inglês Stephen Hawking. A informação foi veiculada por meio de um comunicado feito pelos seus filhos Lucy, Robert e Tim, filhos do seu primeiro casamento.

A causa da morte não foi revelada, mas o cientista convivia há mais de 50 anos com a Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), doença que mata os neurônios motores. Aos poucos, a pessoa perde os movimentos musculares, causando atrofia, dificuldade de se alimentar e até respirar.

Hawkings dedicou a maior parte da sua carreira a Cosmologia, ciência que estuda o universo e sua dinâmica. Autor de teorias importantes, é considerado um dos principais divulgadores científicos de todos os tempos, escreveu diversos best-sellers, dentre eles estão: “O Universo em uma Casca de Noz”, “O Fim da Física”, “Os Gênios da Física: Sobre os Ombros de Gigantes”, “Uma Brevíssima História do Tempo” e  “Uma Breve História do Tempo: do Big Bang aos Buracos Negros”

Ele se foi, mas nos deixa uma obra riquissima e premiada. Caso queira saber mais sobre a vida do inglês, assista o aclamado filme “A teoria de tudo” (2014), que foi baseado no livro: ‘Viajar ao Infinito’, escrito pela primeira esposa de Hawking, Jane Hawking. O mundo perde uma mente brilhante, considerada por muitos a mais importante desde Albert Einstein.

Nova foto de heróis enfileirados em Wakanda | Vingadores: Guerra Infinita

A revista TotalFilm divulgou uma imagem inédita de Vingadores: Guerra Infinita mostrando vários heróis enfileirados em Wakanda durante a invasão dos lacaios de Thanos. Confira:

vingadoresguerrainfinita

O longa unirá os heróis de todos os filmes do Universo Cinematográfico Marvel até o momento, como o Homem-Aranha, os Guardiões da Galáxia, Doutor Estranho, Homem-Formiga e os próprios Vingadores. A trama vai mostrar o vilão Thanos juntando as Joias do Infinito e declarando guerra contra o Universo.

Vingadores: Guerra Infinita estreia em 26 de abril de 2018.

Amazon Prime Video – o concorrente à altura da Netflix

O serviço de streaming mais popular no nosso país é, sem sombra de dúvidas, a Netflix. Porém, há outras opções no mercado, como o Crakle e o Libreflix, além, é claro, dos serviços de streaming das operadoras de TV por assinatura – como o NET Now e o Claro Vídeo – e dos próprios canais de TV – como o Globo Play e o HBOGo.

Porém, o Prime Video é diferente dos demais concorrentes da Netflix. Os streamings das operadoras de TV e dos canais têm em seus catálogos os conteúdos das próprias emissoras de televisão, com a vantagem de poder assistir na hora que quiser. Porém, é o conteúdo da TV. O Libreflix, por se tratar de um serviço free e de livre colaboração acaba tendo mais documentários e produções pequenas/independentes. O Crackle tenta se assemelhar a Netflix, no entanto, pelo menos no Brasil, nunca teve força pra, de fato, disputar o mercado e o gosto do consumidor.

Já o serviço da gigante americana Amazon, não. O Prime Video, como diria a cantora Ludmilla, “chegou chegando”. No Brasil há pouco mais de um ano, apresenta conteúdo diferenciado e de qualidade. Podemos ressaltar séries, animes e filmes.

Possui, em seu catálogo, séries consagradas, como “Hawaii Five-0”, “Dr. House” e “Law & Order”, porém seu foco está nas produções originais, os Prime Originals, como o aclamado “American Gods”, série esta baseada no livro de mesmo nome do grande autor de fantasia, Neil Gaiman.

No catálogo de filmes, grandes sucessos como “The Godfather”, “Angels & Demons”, “Les Misérables” e “The Revenant”.

“Shingeki no Kyojin”, “No Game No Life”, “Inuyashiki Last Hero” e “Ansatsu Kyoushitsu” são destaques entre os animes.

Os pontos negativos do Prime Video são alguns erros nas opções de legenda, como por exemplo, caso selecione a opção de legenda desejada e fechar o app, a opção selecionada, às vezes, é “esquecida” e você tem que selecionar novamente. Sem contar que no anime “Food Wars” a legenda em português é na verdade em espanhol.

Além disso, há uma certa demora para que algumas obras cheguem ao Brasil, como o épico celta “Britannia”, um Prime Original que já foi concluído nos EUA mas aqui não tem nem previsão de estreia; no entanto há títulos lançados simultaneamente no Brasil e em outros países, como o anime “Kiringu Baitsu” (Killing Bites), algo semelhante à Netflix.

Sim, a comparação com a Netflix é inevitável. Após usar o Prime Video, pode-se perceber que o serviço da Amazon apresenta conteúdo diferenciado do seu rival e de mesma qualidade. Com muitas opções de filmes e animes que não se encontra na Netflix, séries de grande sucesso e os Prime Originals, por apenas R$ 7,90 por mês nos primeiros seis meses (R$ 14,90 do sétimo mês em diante) para uso em três dispositivos, o Prime Video vale muito a pena.

Ainda tem o que melhorar, erros à corrigir, etc, mas tem tudo para se estabelecer, cada vez mais, como uma opção forte, barata e de qualidade aqui no Brasil.